terça-feira, 24 de novembro de 2009

Visão atual de problemas antigos, porém presentes!!

Pois então, como havia dito no post anterior, cá estou depois de exatamente 1 semana para mais uma reinauguração do blog. E mesmo tendo 7 dias pra pensar em algo pra colocar aqui, acabei decidindo de última hora, como tudo que faço na minha vida, é sempre assim. Por sinal, tenho tido problemas sérios de concentração e inspiração pra qualquer coisa que me disponha a fazer.
Hoje mesmo estava me lembrando de que há aproximadamente 3 meses fiquei de escrever um artigo científico pra publicar em um periódico nacional, que até agora não saiu da palavra. E olha que desse artigo pode sair a tão sonhada aprovação no Mestrado, mas sei lá, simplesmente quando penso em tentar escrever o bendito (ou maldito) artigo, acabo desviando minha atenção pra qualquer coisa que não exija mais do que um neurônio funcional.
E por falar em "é sempre assim", há alguns minutos li uma notícia sobre a denúncia do descaso da reitoria da Universidade Federal de Pelotas para com seus Institutos, e mais uma vez eu digo: é sempre assim.
Desde que me conheço por gente (não que isso tenha muito tempo), a UFPel veio apresentando uma série de problemas no que diz respeito à tudo. Sim, isso mesmo, TU-DO!!! Meu primeiro contato com a UFPel digno de memorização foi no ano de 1999/2000, quando minha irmã ingressou na faculdade de Enfermagem e Obstetrícia. Nessa época os alunos travavam um verdadeiro embate pelo direito do transporte gratuito na universidade. Obviamente foram vencidos pela na época reitora Inguelore Souza, reitora esta que havia adquirido o título de Doutora em uma universidade da Espanha, não reconhecido no Brasil, tendo que, alguns anos depois, fazer a devolução do salário adicional que recebeu pelo título. Nesta época, a estrutura física da UFPel era precária e a desculpa que se ouvia era de que a gestão anterior havia realizado gastos desnecessários, os quais não foram pagos por completo, comprometendo o orçamento dos anos seguintes. E quem era o reitor da gestão anterior? Sim, ele mesmo!! Vossa Magnificência, o Sr. Reitor César Borges.
Pois bem, o tempo passou e aí está ele novamente, fazendo gastos desnecessários na aquisição de prédios que estão prestes a ruir, enquanto os Institutos já existentes e (mal) instalados estão às favas, utilizando material sucateado, em condições precárias de higiene, professores jogados na corda fazendo aquilo que bem entende, e alunos na sua maioria insatisfeitos com o caos instalado.
E infelizmente, com o olhar mais pessimista que alguém pode ter sobre o futuro, eu arrisco afirmar que assim vai continuar por muito tempo, e vamos acabar nos acostumando com a mesmice que nos rodeia.

1 comentários:

Dany disse...

Bertold Brecht disse: "triste é a nação que precisa de heróis", pois eu digo que infelizmente, somos tristes demais.